SBCS: um olhar sobre a sua história

A história da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo (SBCS) remonta à IV Conferência Interamericana de Agricultura realizada em Caracas (1945), onde foi reconhecida a necessidade da criação de uma Sociedade Interamericana de Ciência do Solo, cuja consolidação deveria ocorrer com a criação das Sociedades Nacionais de Ciência do Solo. A partir deste reconhecimento e com um número considerável de profissionais atuando na área de solos, alguns participantes do 2º Congresso Panamericano de Minas e Geologia, realizado em 1946 em Petrópolis, RJ, defendiam a necessidade de agrupar as pesquisas e os pesquisadores do assunto a partir de encontros científicos mais específicos. Esta idéia foi amplamente discutida no 5º Congresso Brasileiro de Química, realizado em Porto Alegre, RS, em fevereiro de 1947, onde foi fixada uma nova reunião para criação da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo. Esta reunião foi realizada no Rio de Janeiro, RJ, entre os dias 6 e 20 de outubro de 1947 e, ao final da reunião, na sala de Conferências do Instituto de Química Agrícola (atual CNPS – Embrapa-Solos do Jardim Botânico), a primeira Assembléia Geral aprovava a criação da SBCS.

Congressistas a bordo do Navio Jari durante o VIII CBCS, realizado em 1961 em Belém, PA.

Desde a sua criação, a SBCS é uma entidade científica e civil sem fins lucrativos cujo objetivo principal é congregar pessoas e instituições na promoção e desenvolvimento da Ciência do Solo no Brasil.

O Estatuto da SBCS define as suas principais finalidades:

a) promover e incrementar o intercâmbio intelectual dos que atuam na Ciência do Solo;

b) difundir o conhecimento dos métodos científicos e técnicas racionais de exploração, tratamento e conservação do solo e da água;

c) adequar e uniformizar a nomenclatura e métodos de análise, estudo e representação do solo;

d) estimular a organização e formação de museus, bibliotecas e bancos de dados especializados em Ciência do Solo;

e) colaborar na organização do Sistema Brasileiro de Classificação de Solos no Brasil.

Atividades do VIII CBCS realizado pela SBCS e Instituto Agrônomico do Norte (IAN) (Belém, PA, 1961).

Para a concretização da sua finalidade, a SBCS tem realizado inúmeros eventos especializados e reuniões periódicas para intercâmbio de associados, bem como de apresentação e divulgação de trabalhos técnicos e científicos de Ciência do Solo. Desde a sua criação, a SBCS já realizou 33 congressos nacionais e várias reuniões como as do FertBio, Manejo e Conservação do Solo e da Água, a RCC e, mais recentemente, o Simpósio de Educação em Solos.

Discussões em campo relacionadas a perfis do solo também são marcas dos eventos realizados pela SBCS.

A partir do início deste século, a SBCS tem atingido a marca de mais de 2.000 participantes em seus congressos nacionais. Em 2010, no último Congresso Brasileiro de Ciência do Solo (CBCS) em Uberlândia, o número de trabalhos apresentados  superou a marca de 2.500. Este mesmo sucesso de participação tem atingindo os outros eventos da SBCS, pois além do CBCS, a SBCS também promove, a cada dois anos, a Reunião Brasileira de Fertilidade e Nutrição Mineral de Plantas (FertBio), a Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do Solo e da Água (RBMCSA), o Simpósio Brasileiro de Educação em Solos e a Reunião de Classificação e Correlação de Solos (RCC).

Nosso presente

Nos seus 65 anos de atividades, integrada e mantida por cerca de mil sócios ativos, atuando em todas as regiões do país, a SBCS foi responsável por profundas modificações no setor produtivo da agropecuária brasileira, a partir dos estudos e pesquisas produzidas por seus associados em diferentes instituições nacionais e internacionais.

A SBCS é a entidade científica mais consolidada da área das Ciências Agrárias no país, com uma maturidade que nos credencia para apresentar a proposta a seguir, tendo como justificativa principal o pouco número de pedólogos existentes no Brasil e uma grande demanda por estes profissionais.

A SBCS orgulha-se de contribuir para o sucesso do agronegócio e da agricultura familiar na economia brasileira e compromete-se a cumprir seu papel na divulgação e circulação do conhecimento da Ciência do Solo.

Hall de entrada do XXXIII CBCS, realizado em 2010, em Uberlândia, MG.

Memória registrada

Em 2005, o professor Luiz Bezerra de Oliveira, da UFRPE, publicou o livro “Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, um olhar sobre sua história”. O livro registra a memória da criação da SBCS e a realização de todos os seus eventos até o XXX CBCS, realizado em Recife, em 2005.

Clique aqui para ler o livro  SBCS: Um olhar sobre sobre sua história

capa para site