07/11/2021

A s铆ntese da extensa literatura cient铆fica conduzida por centenas de cientistas, de v谩rios pa铆ses e especialidades, gerou o 6掳 Relat贸rio do IPCC/ONU (Painel Intergovernamental de Mudan莽as Clim谩ticas), discutido por l铆deres mundial durante a 26陋 edi莽茫o da COP – Confer锚ncia das Na莽玫es Unidas para Mudan莽as Clim谩ticas que aconteceu em Glasgow, na Esc贸cia.
O relat贸rio tem mostrado que o aquecimento global est谩 se desenvolvendo mais r谩pido do que o esperado. As evid锚ncias n茫o deixam d煤vidas que o clima mudou desde o per铆odo pr茅-industrial e que as atividades humanas s茫o a principal causa dessa mudan莽a. Os sinais s茫o inequ铆vocos em escala global e s茫o cada vez mais aparentes em escala regional. Al茅m da temperatura, mudan莽as em longo prazo em vari谩veis como a precipita莽茫o e os extremos clim谩ticos tamb茅m se tornaram aparentes em muitas regi玫es.
Na live promovida pela SBCS, dia 9 de novembro, Mercedes Bustamante, professora da UNB e autora do cap铆tulo Agriculture, Forestry and Other Land Uses do IPCC e Carlos Eduardo Cerri, professor do Departamento de Ci锚ncia do Solo da Esalq/ USP falaram sobre as consequ锚ncias do relat贸rio para a ci锚ncia e a agricultura no Brasil e no mundo. A live pode ser vista no canal sbcs.solos, no YouTube.