IAC vence Prêmio Finep no sudeste brasileiro

O Centro de Solos e Recursos Ambientaisdo Instituto Agronômico (IAC), de Campinas foi o vencedor do Prêmio Finep de Inovação 2014, na categoria Instituição de Ciência e Tecnologia, na região Sudeste. Dentre os cinco finalistas regionais, o IAC é o único representante de São Paulo nesta categoria, em que há também instituições do Amazonas, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul.

O Instituto Agronômico está entre os 26 vencedores regionais, selecionados no universo de 561 inscritos, nas diversas categorias, que agora concorrem à final nacional. A cerimônia de premiação regional aconteceu no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, dia 5 de novembro de 2014. O evento de premiação nacional será em Brasília, ainda este ano.

“Este prêmio é uma oportunidade para divulgarmos a relevância das atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovações tecnológicas voltadas para a agricultura e o meio ambiente”, diz odiretor do Centro de Solos do IAC, Luiz Antonio Junqueira Teixeira.

Criado em 1998, o Prêmio Finep destina-se a reconhecer e divulgar esforços inovadores realizados por empresas, instituições sem fins lucrativos e pessoas físicas, desenvolvidos no Brasil e já inseridos no mercado interno ou externo, com o objetivo de tornar o País competitivo e plenamente desenvolvido por meio da inovação.

O Instituto Agronômico concorreu com importantes instituições de ciência e tecnologia de diversos segmentos, instaladas no Sudeste brasileiro, onde há grande concentração de atividades de C,T&I no Brasil, desenvolvidas por unidades de excelência em suas áreas de atuação. “Os resultados do conhecimento e das tecnologias produzidos pelo Instituto Agronômico são de domínio público e estão adotados nas diversas regiões brasileiras, reforçando nossa missão institucional”, avalia o diretor-geral do IAC, Sérgio Augusto Morais Carbonell.

“O conhecimento gerado no Centro de Solos do Instituto Agronômico, somado à competência do seu corpo técnico, é o seu valor maior”, resume Teixeira. A equipe de pesquisadores do IAC é composta em sua totalidade por doutores e pós-doutores. Para ele, o sucesso de um centro de pesquisa na área agrícola ou ambiental está diretamente ligado à velocidade com que o conhecimento gerado na Instituição chega aos usuários, é adotado e transformado em benefícios para a cadeia de produção.

Segundo Teixeira, a ciência é a base para o desenvolvimento de novas tecnologias e o avanço sustentável dos setores de produção depende da adoção de novas ferramentas. “Diante do cenário de alta demanda por inovações ligadas à atividade agrícola e às questões ambientais, com a reputação que o Centro de Solos do IAC tem, trabalhamos hoje muito mais com priorização de demandas do que com prospecção destas”, diz Teixeira, que também é pesquisador do IAC, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo.

O diretor do Centro ressalta que todo o avanço técnico produzido na Unidade tem sua autoria reconhecida por meio de publicações científicas em periódicos indexados.  “O Centro de Solos é guiado pelo compromisso científico com a transparência dos resultados da pesquisa, o que facilita a verificação por terceiros e permite o avanço do conhecimento”, considera.

O presidente da SBCS Gonçalo Signorelli de faria enviou correspondência ao Centro de Solos e Recursos Ambientais do IAC cumprimentando a entidade em nome da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo. “Venho, em nome da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, expressar as melhores congratulações a V.Sa. e demais funcionários do Centro de Solos e Recursos Ambientais pela outorga do Prêmio Finep 2014, Categoria Instituição de Ciência e Tecnologia/Região Sudeste. Tenho convicção de que a relevância do Centro no âmbito das organizações dedicadas à Ciência do Solo certamente o qualifica como forte candidato à premiação em nível nacional”, escreveu o presidente da SBCS.

Fonte: Assessoria de Imprensa do IAC e SBCS