Nestor Kämpf recebe prêmio ACM de Ciência do Solo

N

Nestor Kämpf é professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

 

 

O professor Nestor Kämpf, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul foi agraciado com o Prêmio Antonio Carlos Moniz de Ciência do Solo (ACM). O prêmio é dado pela SBCS a cada dois anos, durante o Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, a um único profissional que tenha, ao longo de sua vida científica, contribuído extraordinariamente para o avanço da ciência ou da tecnologia na ciência do solo brasileira.  A entrega do Prêmio foi realizada na Assembleia Geral da SBCS, em Florianópolis, dia 31 de julho.

Emocionado, o professor dedicou o prêmio aos seus professores e alunos. “Iniciei minha jornada na ciência do solo ainda na graduação, na Universidade Federal de Santa Maria, pelas mãos do professor Raimundo da Costa Lemos. Na convivência com ele, a palavra solos se tornou mágica para mim e assim tem sido até hoje”. Estimulado pelo professor Raimundo, Nestor Kämpf seguiu para o mestrado na UFRGS, orientado pelo professor Egon Klampf. “Era um ambiente onde se respirava ciência”, disse o homenageado.

Nestor Kämpf concluiu seu doutorado em Fakultät Für Landwirtschaft pela Technische Universitat Munchen, em 1981 e o pós-doutorado pela Universidade de Purdue, nos Estados Unidos, em 1997. É professor titular da UFRGS desde 1970, sempre atuando na Ciência do Solo, principalmente com pesquisas em óxidos de ferro. “Sempre fui alimentado pela sede de conhecimento dos meus alunos, por isso divido este prêmio com cada um deles”, disse o professor Kämpf em seu discurso de agradecimento.

A SBCS recebeu indicação de três concorrentes ao Prêmio ACM deste ano. Os candidatos são votados por uma comissão indicada pelos Conselheiros da SBCS. A indicação do professor Kämpf foi feita pelo Conselho de Pós-Graduação em Ciência do Solo e pelo Colegiado do Departamento de Agronomia da Faculdade de Agronomia da UFRGS.

Os colegas que indicaram o professor Nestor Kämpf ressaltaram que ele possui uma formação básica exemplar e grande profundidade nas abordagens em todos os temas que trata. “Sua visão e conhecimento teórico e prático sobre solos tropicais e suas inter-relações com manejo, sustentabilidade e ambiente constituem um ótimo modelo para os mais novos”, disseram eles.  A generosidade em compartilhar o conhecimento também foi outra característica ressaltada na indicação do professor Nestor. Ele é autor ou organizador de quatro livros, além de vários capítulos de livros. Foi orientador de 18 teses ou dissertações e por diversas vezes ocupou o cargo de Diretor da Faculdade de Agronomia da UFRGS.