SBCS participa da Global Soil Partnership

O ex-presidente da SBCS, Gonçalo Signorelli de Farias representou a SBCS na IV Assembleia Geral da Global Soil Partnership/GSP (Aliança Mundial pelo Solo) ocorrida entre os dias 23 e 25 de maio, na sede da FAO, em Roma.

A GSP é uma parceria interativa e voluntária aberta a governos, organizações regionais, instituições e outras partes interessadas, criada em 2012 pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e da qual a SBCS é membro desde então.

A Assembleia aprovou o texto final das Diretrizes Voluntárias para o Manejo Sustentável do Solo, baseadas na Carta de Princípios do Uso do Solo/ World Soil Charter, lançada pela FAO em 1982 e atualizada em 2014. O documento servirá como base para a formulação de políticas públicas para o uso sustentável do solo.

Segundo o representante da SBCS, entre outras deliberações, a Assembleia também criou o Prêmio Mundial de Solos “Konstantyn Glinka”, uma homenagem ao proeminente cientista russo falecido em 1930. A premiação é uma forma de destacar e divulgar a atuação de indivíduos e comunidades no uso sustentável do solo. Além de medalha e diploma, o prêmio agrega a quantia de US$ 15.000,00, doados pelo Governo Russo.

Ainda segundo Gonçalo Farias, ficou definido que os países representados no GSP deverão adotar o slogan “Caring of the Planet Starts from the Ground” para a celebração do Dia Mundial do Solo em 2016.  Assim como fez em 2015 com o estabelecimento do Ano Internacional dos Solos, a FAO decretou 2016 como Ano Internacional das Leguminosas. Para adequar-se a isso, a orientação é que os interessados em participar incentivem debates e trabalho com o tema “Soils and Pulses: Symbiosis for Life”.

Durante o evento também foi lançado o livro “Global Soil Biodiversity” organizado pelo Joint Research Center-JRC/União Européia, com apoio da Aliança Mundial dos Solos. A obra teve a participação da atual presidente da SBCS, Fátima Moreira.

Para Gonçalo, a participação da SBCS na Global Soil Partnership é importante porque “uma sociedade científica com dimensão intelectual e experiência que ela tem não pode ficar à margem das grandes discussões e formulações de políticas globais, nacionais e locais sobre o ambiente e sobre o protagonismo do Solo.

A participação do ex-presidente não implicou em custos para a SBCS.

Mais informações no site:

http://www.fao.org/global-soil-partnership/overview/plenary-assembly/fourth-session-2016/en/

GSPfao