SBCS participa de evento em Brasília sobre conservação do solo

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) realizou no dia 15 de abril, o seminário “Conservação de solo: Sustentabilidade na produção de alimentos e na segurança hídrica”. O evento comemorou o Dia Nacional da Conservação de Solo e reuniu especialistas da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), Embrapa e empresários do setor. A SBCS foi representada no evento pela sua presidente Fatima Maria Moreira

O coordenador da implementação do Plano de Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC), Elvison Nunes Ramos, destacou a importância do Plano “como uma política pública que visa realmente ajudar o produtor rural nesse processo de conservação do solo e que disponibiliza uma linha de crédito para ajudá-lo nessa mudança de um sistema menos conservador para um mais conservador”.

A atuação de empresas, estratégias para inovações tecnológicas na agricultura, planos para a conservação do solo e os desafios para a produção sustentável foram debatidos no seminário. Segundo o chefe da Divisão de Agricultura Conservacionista do Mapa, Maurício Carvalho de Oliveira, a conservação do solo é essencial para o Brasil, não só por sua importância para a agricultura no presente e no futuro, como também por seu papel na segurança alimentar nacional e mundial. Temos que estabelecer uma política capaz de assegurar o desenvolvimento do setor agrícola e o equilíbrio ambiental, atendendo às necessidades das populações atuais, sem comprometer as gerações futuras”.

Ainda para Maurício Oliveira, é crucial que o país continue ampliando o uso de tecnologias como o plantio direto, a integração lavoura-pecuária-floresta e a recuperação de pastagens degradadas, todas previstas no Plano ABC (Agricultura de Baixa Emissão de Carbono) para reforçar a conservação do solo, da água e dos recursos naturais.

A presidente da SBCS, Fatima Maria Moreira, elogiou a organização do evento que permitiu a interação com representantes da cadeia produtiva do agronegócio. Em sua participação, ela ressaltou a integração do conhecimento de física, química e biologia nos projetos de conservação do solo. “ Fiquei surpresa com o conhecimento que o setor produtivo tem dos avanços na área de biologia do solo e isso é muito positivo para o país”, disse a presidente.

Fonte: Mapa

 

Voltar