Solos e déficit hídrico foram temas do simpósio promovido pelo Núcleo Leste da SBCS

Com o objetivo de discutir tecnologias para o melhor aproveitamento da água, o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) promoveu, dia 19 de dezembro, juntamente com o Núcleo Leste da SBCS, o “I Simpósio Capixaba de Solos e Déficit Hídrico: Estratégias para uma agricultura sustentável”, na Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), no campus Goiabeiras. O evento faz parte das comemorações do Dia Mundial do Solo.

O Simpósio reuniu 70 participantes, especialmente agrônomos, técnicos, professores e pesquisadores, além de um grupo de estudantes de mestrado e doutorado. Foi firmado o compromisso de realizar uma nova edição do evento em breve. Duas palestras foram ministradas por seus representantes: Solos do Espírito Santo e Suas Características (pós- doutorando Paulo Roberto da Rocha Júnior) e Uso adequado do Solo e tecnologias de conservação (professor Fábio Ribeiro Pires).

Durante a programação, o pesquisador do Incaper e Secretário Geral do Núcleo Leste da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, André Guarçoni, lançou o livro “Reflexões sobre nutrição e adubação do cafeeiro”. “O livro trata de nutrição e adubação dos cafés Arábica e Conilon, numa linguagem mais simples, contudo, sem perder a base científica necessária a qualquer publicação desse tipo. “Reflexões”, pois além de relatar as técnicas utilizadas para correção do solo e adubação do cafeeiro, procurou-se fazer uma avaliação crítica dessas técnicas, tentando separar o que geraria lucro do que pode se configurar como perda de tempo e recursos”, informou.

O pesquisador também ministrou a palestra “Aprofundamento do sistema radicular: estratégia de sobrevivência”. “Algumas práticas utilizadas na agricultura estão fazendo com que o sistema radicular das plantas fique cada vez mais superficial. Nesse período que o déficit hídrico está tão acentuado, a planta acaba sofrendo, com consequente queda na produtividade, especialmente do café conilon, que é uma cultura altamente dependente de irrigação no Norte do ES”, explicou.

Outro momento importante foi a palestra sobre a “Dinâmica da água no solo, aspectos agroclimáticos do Espírito Santo e estratégias de convivência com eventos climáticos extremos” ministrada pelo pesquisador e coordenador do Sistema de Informações Meteorológicas do Incaper, José Geraldo Ferreira da Silva. “Os eventos extremos sempre aconteceram e nós nunca tiramos lição sobre isto, mas agora a situação se agravou com as inundações dos últimos dias. Choveu, mas o problema ainda não acabou”, ressaltou.

O diretor-presidente do Incaper, Marcelo Suzart de Almeida, participou do evento e chamou a atenção para a importância da conservação do solo, sobretudo em períodos de seca como a que atingiu o Estado. “O solo é a caixa d’água do agricultor. Para adotar práticas sustentáveis, é fundamental a conservação do solo a fim de que seja feito o armazenamento de água. A proteção permanente do solo com cobertura vegetal, o aumento da capacidade de infiltração da água no solo e a redução do escorrimento superficial são princípios conservacionistas fundamentais”, ressaltou Marcelo.

( Fonte: Incaper)

 

O pesquisador do Incaper e Secretário Geral do Núcleo Leste da SBCS, André Guarçoni

O pesquisador do Incaper e Secretário Geral do Núcleo Leste da SBCS, André Guarçoni