Associe-se
Slide background
Slide background


Notícias


Criada a base para a Universidade Pronasolos02/05/2022

A CAPES, aprovou, em maio de 2022, a habilita√ß√£o de cons√≥rcio de universidades para oferta de curso superior de especializa√ß√£o em Geoprocessamento, Levantamento e Interpreta√ß√£o de Solos, na modalidade √† dist√Ęncia e com in√≠cio em janeiro de 2023. O projeto pedag√≥gico do curso integra a futura proposta da Universidade Pronasolos e tem como objetivo geral a forma√ß√£o de agentes p√ļblicos e profissionais capacitados na identifica√ß√£o e reconhecimento de solos, elabora√ß√£o de mapas pedol√≥gicos e interpreta√ß√£o deste recurso para fins agr√≠colas e ambientais.

Os profissionais formados dever√£o atuar em v√°rias atividades e institui√ß√Ķes, em especial, no Programa Nacional de Levantamento e Interpreta√ß√£o de Solos do Brasil (PronaSolos), cujo objetivo √© mapear os solos brasileiros, em escalas que v√£o de 1:25.000 a 1:100.000. A car√™ncia de informa√ß√Ķes detalhadas sobre os solos brasileiros √© um s√©rio problema para o desenvolvimento nacional, j√° que, atualmente, menos de 5% do territ√≥rio nacional conta com mapas de solos em escalas detalhadas, de 1:100.000 ou maior.

A cria√ß√£o do projeto pedag√≥gico do curso ser√° a base para a futura Universidade Pronasolos e as primeiras turmas ser√£o ofertadas a partir do primeiro trimestre de 2023. √Č uma parceria de Universidades brasileiras, incluindo, inicialmente, a UFRRJ, UFV, UFMG, UFRA e UFG, com o apoio da Sociedade Brasileira de Ci√™ncia do Solo e do Minist√©rio da Agricultura, Pecu√°ria e Abastecimento (MAPA).

A SBCS, através da sua presidência e de seus representantes no Comitê Executivo do Pronasolos, tem participado diretamente da negociação com a CAPES e o MAPA que levou a esse resultado favorável, com nota máxima (5) na avaliação das propostas.

A SBCS agradece ainda a colaboração direta do nosso ex-presidente da SBCS, professor Flavio Camargo, e do pesquisador da Embrapa Solos, José Carlos Polidoro, que atuaram como elementos de conexão entre as Universidades, a CAPES e o MAPA.

Para Polidoro, ‚Äúo PronaSolos demandar√° mais de 500 especialistas, em todo o Brasil, para a execu√ß√£o dos projetos e o alcance das metas desse programa nacional de mapeamento dos solos do Brasil, em escala 1:100.000 ou mais detalhadas. Este curso ‚Äúpiloto‚ÄĚ permitir√° a forma√ß√£o cont√≠nua e simult√Ęnea de especialistas para atuar em levantamento de solos e suas interpreta√ß√Ķes e ser√° a base para a cria√ß√£o da Universidade PronaSolos, a √ļnica do mundo especializada em Ci√™ncia do Solo.

J√° para o professor Fl√°vio Camargo, ‚Äúo curso e seus egressos ser√£o o ponto de partida para consolidar a proposta da Universidade Pronasolos, com a forma√ß√£o de recursos humanos voltados para a aplica√ß√£o e resolu√ß√£o das demandas estabelecidas no Pronasolos. Assim como foi no come√ßo dos primeiros levantamentos e elabora√ß√£o dos mapas de solos brasileiros, este momento tamb√©m poder√° ser um marco da renova√ß√£o da ci√™ncia do solo brasileira. √Č muito oportuno que a aprova√ß√£o deste curso tenha acontecido no ano em que celebramos os 75 anos da SBCS, que tamb√©m congrega as Universidades do cons√≥rcio‚ÄĚ, disse ele.

 

 

 


NRNE publica Boletim Informativo27/04/2022

O N√ļcleo Regional Nordeste da SBCS (NRNE) est√° comemorando 10 anos de cria√ß√£o. Para celebrar a data especial, a atual diretoria produziu uma edi√ß√£o especial do Boletim Informativo do N√ļcleo, que, por sua vez, tamb√©m est√° comemorando cinco anos.

Segundo a diretora do NRN, Maria Eug√™nia Escobar, os artigos opinativos sobre as comiss√Ķes especializadas no Nordeste foram preparados pelos coordenadores e autores convidados e apresentam o estado da arte, desafios e perspectivas para a regi√£o em cada uma das √°reas da ci√™ncia do solo, conforme a organiza√ß√£o da SBCS em Divis√Ķes e Comiss√Ķes.

A SBCS parabeniza a atual direção do NRNE pela iniciativa e sugere a leitura dos artigos como atualização sobre a ciência do solo no Nordeste.

O Boletim pode ser acessado neste link ou  baixado diretamente no link abaixo:

Boletim_Informativo_NRNE_SBCS_v.5,_n_.2_ 2021


Manual Cores da Terra para download gratuito25/04/2022

Está disponível nesta página, para download gratuito, o Manual Cores da Terra, que tem como objetivo divulgar os conhecimentos acumulados pelo projeto de pesquisa e extensão universitária Cores da Terra, do Departamento de Solos da Universidade Federal de Viçosa, na produção de tintas feitas a partir de solos.

A cria√ß√£o do projeto se inspirou na t√©cnica tradicional conhecida como barreado, que consistia em pintar paredes com a tabatinga (do tupi, ‚Äúterra branca‚ÄĚ). O desuso desta t√©cnica foi motivado por sua baixa durabilidade e o advento da ind√ļstria de tintas, que passou a disponibilizar produtos com melhor desempenho e maior variedade de cores.

Após anos de estudos sistemáticos, a equipe da UFV acumulou conhecimentos para aperfeiçoar o processo de produção e compreender os efeitos das características de diferentes pigmentos sobre o desempenho das pinturas. Assim, foi possível desenvolver um processo de produção de tintas eficiente, de baixo custo, que atende às normas de desempenho para tintas não industriais e que pode ser reproduzido por qualquer pessoa por meio do manual.

O Manual Cores da Terra está disponível em português, inglês e espanhol.

Os links para baixar os arquivos estão disponíveis na tarja com a língua escolhida.


XI SBES em dezembro de 2022

O XI Simp√≥sio de Educa√ß√£o em Solos (XI SBES) ser√° promovido pelo N√ļcleo Regional Centro Oeste da SBCS e realizado pela Unidade de Palmeiras de Goi√°s da Universidade Estadual de Goi√°s (UEG), em parceria com Universidade Estadual da Grande Dourados (UFGD) e outras institui√ß√Ķes.
O evento ser√° realizado de forma totalmente virtual, entre os dias 5 e 9 de dezembro de 2022 e presidido pelas professoras Adriana Ribon (UEG) e Paula Pinheiro (UFGD).
O Simp√≥sio ter√° como tema central a ‚ÄúEduca√ß√£o em solos e seus m√ļltiplos horizontes‚ÄĚ, abordando a multidisciplinaridade presente nas mais diversas √°reas, tais como: educa√ß√£o b√°sica e superior, agricultura, extens√£o rural, solos urbanos, inclus√£o e igualdade de g√™neros por meio da constru√ß√£o do conceito de solos em forma de arte com tintas, poesias, teatros, personagens, leitura de hist√≥rias e outras atividades l√ļdicas, com o intuito de ampliar o olhar do p√ļblico para os mais diversos horizontes que Educa√ß√£o em Solos contempla. Segundo os organizadores, o desejo √© unir aqueles que cuidam dos solos com seus olhares diferenciados, de forma a integrar a abordagem multidisciplinar e refor√ßar que a Educa√ß√£o em Solos √© uma aspira√ß√£o necess√°ria presente e futura para todas as gera√ß√Ķes.
O XI SBES também irá comemorar o Dia Mundial do Solo e os 75 anos da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo.

Em breve, daremos novas informa√ß√Ķes sobre inscri√ß√Ķes e participa√ß√£o.


SBCS completa 75 anos em 202212/04/2022

Criada em outubro de 1947, a SBCS foi a primeira sociedade íbero-latinoamericana de ciência do solo. No Brasil, é mais antiga até mesmo que a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, a SBPC.

O selo comemorativo aos 75 anos da Sociedade Brasileira de Ci√™ncia do Solo foi lan√ßado durante a live sobre conserva√ß√£o do solo no Brasil, realizada dia 12 de abril. Durante todo este ano, vamos falar mais sobre a hist√≥ria e a import√Ęncia da SBCS para a valoriza√ß√£o da ci√™ncia do solo e de seus pesquisadores hoje e ao longo destes 75 anos.

Veja esta e outras lives no canal da SBCS no YouTube


11/04/2022

Para dar in√≠cio √†s celebra√ß√Ķes dos 75 anos da Sociedade Brasileira de Ci√™ncia do Solo e celebrar o Dia Nacional da Conserva√ß√£o do Solo (15 de abril), a SBCS promoveu uma live que est√° dispon√≠vel no canal da SBCS no YouTube. A abertura e a media√ß√£o foram feitas pela presidente da SBCS, professora L√ļcia Anjos (UFRRJ).

Na live, o ex-presidente da SBCS, Gonçalo Signorelli de Farias, contou um pouco da história da conservação do solo no Brasil e o pesquisador da Embrapa Arroz e Feijão, Pedro Machado, falou sobre o papel da conservação do solo e da água na adaptação da agricultura às mudanças climáticas.

A live também é uma boa oportunidade para esclarecer diferentes termos atualmente utilizados pela agricultura conservacionista. Não perca!


27/03/2022

A Sociedade Brasileira de Ci√™ncia do Solo comunica e lamenta, profundamente, o falecimento do professor da UFRGS, Jo√£o Mielniczuk, ocorrido no dia 27 de mar√ßo de 2022, em Porto Alegre. RS. Al√©m de s√≥cio e entusiasta da SBCS, o professor Mielniczuk foi condecorado com a nossa honraria m√°xima, o Pr√™mio Antonio Carlos Moniz de Ci√™ncia do Solo, em reconhecimento √† sua ampla e relevante contribui√ß√£o, durante toda vida profissional √† Ci√™ncia do Solo e √† agricultura ga√ļcha e brasileira. A premia√ß√£o aconteceu durante o XXXVI Congresso Brasileiro de Ci√™ncia do Solo, promovido em 2017, em Bel√©m (PA).

Ele dedicou a sua vida profissional ao desenvolvimento de pesquisa e forma√ß√£o de recursos humanos em Ci√™ncia do Solo no Departamento de Solos e no Programa de P√≥s-Gradua√ß√£o em Ci√™ncia do Solo da UFRGS. Com forma√ß√£o acad√™mica em Fertilidade do Solo, atuou, at√© o final da d√©cada de 1960, no desenvolvimento e na calibra√ß√£o de an√°lises de solos na regi√£o Sul. Posteriormente, os enormes problemas de degrada√ß√£o dos solos agr√≠colas pelo manejo inadequado levaram-no a atuar e a desenvolver no Brasil a √°rea de Manejo de Solos. Foi nela que apresentou a sua mais expressiva contribui√ß√£o no ensino, pesquisa e forma√ß√£o de recursos humanos, particularmente no desenvolvimento de sistemas sustent√°veis de manejo adaptados √†s regi√Ķes subtropicais e tropicais brasileiras.

A sua cont√≠nua participa√ß√£o como palestrante em congressos promovidos pela SBCS, somada √† forte √™nfase na forma√ß√£o de recursos humanos ‚Äď que resulta na ocorr√™ncia de ramifica√ß√Ķes e influ√™ncia indireta da atua√ß√£o desse profissional -, torna dif√≠cil a mensura√ß√£o da dimens√£o da sua real contribui√ß√£o √† Ci√™ncia do Solo e √† agricultura nacional. O professor Jo√£o Mielniczuk situa-se entre os pesquisadores mais reconhecidos em n√≠vel nacional, seja pela sua expressiva contribui√ß√£o t√©cnica nas √°reas de Fertilidade e Manejo de Solos, seja pelo seu car√°ter humanit√°rio de respeito ao ser humano, que sempre pautou a sua vida e atividade profissional.

A SBCS envia à família, amigos e discípulos, os sentimentos de pesar e dirige ao professor João Mielniczuk o reconhecimento e a gratidão por toda a sua dedicação à ciência do solo no Brasil.

 


21/03/2022

O N√ļcleo Regional Amaz√īnia Oriental da SBCS, formado pelos estados MA, TO, PA e AP elegeu sua nova diretoria para o per√≠odo 2022/2023. A vota√ß√£o dos s√≥cios pertencentes ao N√ļcleo aconteceu em novembro de 2021, por meio de v√≠deoconfer√™ncia.

Conheça a nova diretoria

Diretor: Glécio Machado Siqueira (UFMA)

I vice-diretor: Augusto José Silva Pedroso (IFPA)

II vice-diretor: Michele Ribeiro Ramos (UNITINS)

Secret√°ria: Raimunda Alves Silva (UEMA)

Tesoureiro:¬† Jo√£o Fernandes da Silva J√ļnior.

A SBCS deseja bom trabalho à nova diretoria e agradece o empenho dos professores que estiveram à frente da antiga diretoria, capitaneada pelo professor Antonio Rodrigues Fernandes (UFRA) e responsáveis pela organização do XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, promovido em Belém do Pará, em 2017.

 


16/03/2022

A SBCS comunica, com muito pesar, o falecimento do pesquisador e um grande mestre da pedologia brasileira, Paulo Tito Klinger Jacomine, aos 89 anos O falecimento ocorreu dia 12 de março, em Recife, PE, onde morava.

Embora tenha nascido em S√£o Fidelis, no Rio de Janeiro, foi no Nordeste que construiu uma s√≥lida carreira que o faz uma refer√™ncia brasileira em classifica√ß√£o de solos. Tornou-se Engenheiro Agron√īmo pela UFRRJ, em 1957, mas foi no Instituto Agron√īmico de Minas Gerais que iniciou sua carreira de ped√≥logo. Ap√≥s uma especializa√ß√£o em solos, em 1958, participou de levantamentos de solos em v√°rios estados brasileiros. Em 1963 foi para o nordeste para realiza√ß√£o de levantamento de solos em Alagoas e Pernambuco, onde casou-se e permanece at√© ent√£o.

Depois de um curso de foto interpretação e pedologia na França, passou a coordenar na SUDENE, a equipe nordestina que realizou levantamentos de solos em todos os estados do Nordeste e norte de Minas Gerais. Entre 1966 e 1977 Paulo Klinger foi professor de Geologia do Solo na UFRPE, em Recife. Possui título de livre docência em Gênese, Morfologia e Classificação do Solo pela UFRPE e foi bolsista do CNPq. Em 1974 passou a trabalhar na Embrapa SNLCS onde permaneceu até se aposentar em 1990. Depois, passou a atuar como consultor em vários projetos de levantamento de solos no nordeste e sul do Brasil. Em 1994 voltou a UFRPE como professor visitante orientando alunos com seu vasto conhecimento em gênese, morfologia e classificação de solos.

Paulo Klinger foi membro do Comit√™ Executivo para o desenvolvimento do Sistema Brasileiro de Classifica√ß√£o de Solo, atualmente coordenado pela Embrapa Solos. Sua contribui√ß√£o para a Ci√™ncia do Solo no Brasil √© inestim√°vel, tendo participado da equipe que elaborou o Mapa de Solos no Brasil, publicado em 1981. √Č um dos autores do livro Classes Gerais de Solos no Brasil, publicado pela Unesp, em 1992, e tamb√©m do livro Sistema Brasileiro de Classifica√ß√£o de Solos, editado pela Embrapa, em 1999. Atuou em todo o territ√≥rio nacional e em diversos pa√≠ses latino-americanos em viagens de Correla√ß√£o e Classifica√ß√£o de Solos.

Ao longo de toda a sua carreira teve grande participa√ß√£o na SBCS como palestrante, conselheiro e organizador de todas as viagens de correla√ß√£o de solos promovidas pela SBCS desde 1959, exceto em 1965. √Č s√≥cio honor√°rio desde 1999.

Em 2009, durante o Congresso Brasileiro de Ciência do Solo foi condecorado com o Prêmio Antonio Carlos Moniz quando completava 50 anos dedicados à Ciência do Solo no Brasil. Paulo Klinger Jacomine é considerado, por muitos, o pedólogo que mais conhece solos no Brasil.

De todas as fotos de homenagens ao nosso grande mestre da pedologia, achamos que nenhum representa melhor o que foi a vida de Paulo Klinger: trabalhando e ensinando dentro de um perfil de solos.

A SBCS abraça calorosamente a família e amigos, lamentando, mais uma vez, esta grande perda para a ciência do solo brasileira.

 

 

 

 


XIV Reunião de Reunião Brasileira de Classificação e Correlação de Solos (RCC)

Est√£o abertas, at√© 01 de abril, as pr√©-inscri√ß√Ķes para a XIV Reuni√£o de Reuni√£o Brasileira de Classifica√ß√£o e Correla√ß√£o de Solos (RCC), que este ano ser√° realizada nos estados de Goi√°s e Tocantins. Os locais de observa√ß√£o foram selecionados por apresentar solos cuja classifica√ß√£o atual merece maior discuss√£o quanto aos crit√©rios vigentes, tanto do ponto de vista taxon√īmico quanto da sua aptid√£o agr√≠cola. Fiquem atentos porque a pr√©-inscri√ß√£o n√£o garante vaga autom√°tica no evento. S√≥cios da SBCS t√™m descontos nas inscri√ß√Ķes.

Promovida pela Sociedade Brasileira de Ci√™ncia do Solo (SBCS) e pelo N√ļcleo Regional Centro-Oeste (NRCO), a¬†XIV RCC¬†ser√° realizada nos estados de Goi√°s e Tocantins. A organiza√ß√£o¬†e a coordena√ß√£o do evento s√£o da Universidade Federal de Goi√°s (UFG) e da Embrapa Pesca e Aquicultura (TO), em parceria com a Embrapa Solos (RJ).

Al√©m dessas institui√ß√Ķes, o evento conta com a colabora√ß√£o dos seguintes parceiros: Instituto Federal Goiano (IF Goiano), Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ), Universidade Federal de Vi√ßosa (UFV), Embrapa Milho e Sorgo (CNPMS), Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Instituto Federal de Educa√ß√£o, Ci√™ncia e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG) e Servi√ßo Geol√≥gico do Brasil (CPRM).

A previsão é que a RCC seja realizada entre 8 e 15 de outubro, data ainda a ser confirmada.

Para inscri√ß√Ķes e mais informa√ß√Ķes acesse este link.