Associe-se
Newsletter SBCS
Assine agora / Subscribe


Notícias


SBCS perde Luiz Bezerra de Oliveira05/07/2020

É com grande pesar que a SBCS comunica o falecimento do seu sócio mais antigo e, certamente, um dos mais atuantes. Luiz Bezerra de Oliveira é considerado a memória viva da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo. Seu nome consta na história oficial da SBCS desde 1965 quando ingressou na diretoria como conselheiro. Antes disso, já participava dos eventos e era um entusiasta da ideia de reunir pessoas interessadas na ciência do solo no Brasil. Ele faleceu  dia 17 de agosto, aos 96 anos, em Recife (PE). Lembrando também que Dr. Bezerra era sócio honorário, a presidente, Lúcia Anjos, em nome da SBCS, se solidariza com a família e com todos os que lamentam esta grande perda. “A SBCS perde um grande amigo e parte de sua história”, disse a presidente.

Dr. Bezerra, como é conhecido, é o autor do livro Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, um olhar sobre sua história, impresso pela primeira vez em 2004 e reeditado em 2007. O livro é uma contribuição inestimável à memória da SBCS porque registra todos os eventos já promovidos e como foram evoluindo e se transformando através dos tempos. Muitos foram fotografados pelo próprio Dr. Bezerra presente a quase todos até sua última participação, no Congresso Internacional de Ciência do Solo (WCSS), no Rio de Janeiro, em 2018 (foto), quando foi homenageado pela SBCS e pela Comissão Organizadora do evento,

Luiz Bezerra nasceu em 1924 em Pernambuco. Formado Químico Industrial em 1946, tornou-se especialista em solos em 1955 pela UFRRJ. Trabalhou no DNOCS- Departamento Nacional de Obras contra as Secas, na Seção de Solos do Instituto Augusto Trindade de Souza no IPEANE – Instituto de Pesquisas e Experimentação Agropecuárias do Nordeste e na Embrapa, onde permaneceu até se aposentar em 1994. Em sua longa carreira, também atuou como professor convidado na UFRPE e UFSM. Destacou-se por suas pesquisas em solos do Nordeste brasileiro com ênfase em Física do Solo. Publicou mais de 60 trabalhos científicos tornando-se referência obrigatória para quem estuda porosidade e água em solos nordestinos.

Uma das grandes contribuições do Dr. Bezerra à Ciência do Solo foi a coordenação da equipe que publicou o Manual de Métodos de Análise de Solo que teve sua primeira edição produzida pelo então Serviço Nacional de Levantamento e Conservação de Solos da Embrapa.

 


22/06/2020

Já está disponível, neste site, a publicação “Catálogo de Artigos de Educação em Solos no Brasil”. A obra compila informações, resumos e link de 150 artigos, publicados em revistas científicas, sobre o tema “Educação em Solo”, no período de 1998 ao primeiro semestre de 2020.

O catálogo foi produzido pela equipe do Programa de Extensão Universitária Solo na Escola da Universidade Federal do Paraná: Marcelo Ricardo de Lima, Anna Vitória Gurgel Knopki, Kemelyn Hack Pires, Luane Aparecida Staben, Mareza Fernandes de Araújo e Sara de Paula Sant’ana. A iniciativa soma-se ao esforço da Divisão IV da SBCS (Solos, Ambiente e Sociedade) de organizar e catalogar a produção científica e de divulgação científica na área de Educação em Solos. Neste sentido, a SBCS já publicou o livro “Iniciativas de Educação em Solos no Brasil , que inaugurou a série “Coletâneas em Ciência do Solo”. Ainda este ano deve ser publicado também catálogo com “Teses, Dissertações e Monografias em Educação em Solos” e “Recursos Didáticos para Educação em Solos”.

Segundo os autores, o interesse de organizar a publicação partiu da necessidade de catalogar a dispersa produção acadêmica na área de Educação em Solos. Pela sua natureza interdisciplinar, situada entre várias áreas do conhecimento, como a Ciência do Solo, Educação, Geografia, Biologia, Química, Física, Ensino de Ciências, dentre outras, os artigos científicos produzidos encontram-se publicados em um grande número de revistas, com enfoques e missão editorial bastante distintas entre si.

A pesquisa na área de Educação em Solos se intensificou somente na última década e, portanto, é uma área de conhecimento relativamente recente. Os autores constataram, pelos dados apresentados na Introdução da publicação, que a produção científica nesta área do conhecimento encontra-se muito dispersa, tendo identificado artigos de 386 autores em 87 diferentes revistas.

A publicação tem o intuito de contribuir com os pesquisadores da Educação em Solos na produção de artigos, estudantes de graduação na elaboração de seus trabalhos de conclusão de curso e monografias e com os pós-graduandos na redação de suas monografias de especialização, dissertações de mestrado e teses de doutorado.

 

 

 

 

 

 

 

 


Rattan Lal é condecorado com o World Food Prize 2020  16/06/2020

O ex-presidente da União Internacional da Ciência do Solo (IUSS), Rattan Lal, foi o escolhido para receber o World Food Prize 2020 por desenvolver e integrar uma abordagem centrada no solo para aumentar a produção de alimentos enquanto restaura e conserva os recursos naturais e mitiga as mudanças climáticas.

O World Food Prize é a principal honraria internacional que reconhece as conquistas de indivíduos que promovem o desenvolvimento humano melhorando a qualidade, quantidade ou disponibilidade de alimentos no mundo. A premiação é concedida pela World Food Prize Foundation, criada por Norman Borlaug, vencedor do Prêmio Nobel da Paz de 1970. O prêmio foi instituído em 1986, tornando-se uma referência mundial de reconhecimento a quem cria inovações e inspira ações para aumentar, de forma sustentável a qualidade, quantidade e disponibilidade de alimentos para todos.

Ao longo de sua carreira de mais de cinco décadas e em quatro continentes, o Dr. Lal promoveu técnicas inovadoras de economia de solo, beneficiando os meios de subsistência de mais de 500 milhões de pequenos agricultores, melhorando a segurança alimentar e nutricional de mais de dois bilhões de pessoas e economizando centenas de milhões de hectares de ecossistemas tropicais naturais. Rattan Lal é indiano, naturalizado americano e professor emérito da Ohio University. O ex-presidente da IUSS presidiu o 21st World Congress of Soil Science, realizado pela SBCS no Rio de Janeiro, em agosto de 2018. Esta é a quarta vez que o World Food Prize é concedido a um pesquisador da ciência do solo. Também já foram merecedores da premiação Pedro Sánchez/Cuba/USA, em  2002 , Edson Lobato/Brasil, em 2006  e Daniel Hillel/Israel, em 2012.

(Na foto, Rattan Lal durante a conferência de abertura do 21WCSS, no Rio de Janeiro)


Pandemia adia eventos da SBCS em 202027/05/2020

As dificuldades trazidas pela necessidade do distanciamento social e a falta de perspectivas sobre o desfecho da pandemia levaram a SBCS a adiar os eventos marcados para 2020. Mas o Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, ano que vem, está confirmado.

A XXI Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do Solo e da Água (XXXI RBCSA 2020) seria realizada em novembro, em Uberlândia, promovida pelo Núcleo Regional Leste da SBCS. Os organizadores estão trabalhando para encontrar uma nova data para o evento. Mais informações pelo e-mail: rbmcsa@fbeventos.com.

A FertBio 2020, que seria realizada em Porto Velho- RO, e organizada pelo Núcleo Regional Noroeste foi cancelada.

Já o X Simpósio Brasileiro de Educação em Solos (X SBCS), vinculado a Divisão 4 da SBCS (Solos, Ambiente e Sociedade), foi adiado e será promovido entre os dias  2 e 6 de março de 2021. A organização será da UNIVASF, em parceria com o IF Baiano Campus Santa Inês. A promoção será do Núcleo Regional Nordeste. Este evento já tinha recursos do Programa de Apoio a Eventos  (PAEP) da CAPES e foi possível prorrogar o prazo.

O XXXVIII Congresso Brasileiro de Ciência do Solo (CBCS), marcado para agosto de 2021, em Florianópolis está confirmado e deverá ser realizado juntamente com o XXIII Congresso Latino Americano de Ciência do Solo (CLACS). Os detalhes da organização do evento serão informados nas próximas edições e no site da SBCS.

 


26/05/2020

O livro é uma coletânea de 13 artigos publicados no Boletim Informativo da SBCS e que tiveram o professor Victor Hugo Alvarez V. (UFV) como primeiro autor. Os temas giram em torno da estatística, técnicas experimentais   e o zelo pelo bom e necessário rigor no uso de variáveis, valores e unidades. Seu alcance vai além da ciência do solo porque trata da ciência em sua própria natureza e formas de expressão por meio de números e equações!

O preço de lançamento, até 30 de junho, será R$ 41,00 para sócios e R$ 49,00 para não sócio.

Mais informações e venda na loja virtual da SBCS ou pelo whatsApp (31) 3612-4542


SBCS lamenta o falecimento do professor Alfredo Sheid Lopes24/05/2020

A SBCS comunica, com muito pesar, falecimento do professor Alfredo Scheid Lopes, ocorrido dia 23 de maio, vítima de um câncer.  Professor emérito da Universidade Federal de Lavras (UFLA) era conhecido por alunos e colegas de trabalho como Alfredão, não apenas porque chamava atenção pela estatura, mas também pelo carisma e carinho que sempre dispensou a todos os que o rodeavam. Ele faria 83 anos em dezembro.

Foi professor da área de Fertilidade e Manejo de Solos dos Trópicos da UFLA desde 1962. Aposentou-se em 1990, mas nunca deixou de atuar no Departamento de Solos da Instituição, como professor, pesquisador e orientador. Alfredo Sheid foi um dos pioneiros em pesquisas com solos do Cerrado brasileiro, nos anos 1970. Foi sócio e grande incentivador da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo. Como personagem carismático, criou seu próprio site, onde registrou sua enorme produção científica, palestras e outros matérias para consulta de sua obra, além de seus hobbies e curiosas histórias pessoais que se divertia ao contar.

Durante o XXXIII Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, realizado em Florianópolis, em 2013, Alfredão foi homenageado com o Prêmio Pesquisador Sênior do IPNIInternational Plant Nutrition Institute. A premiação representa o reconhecimento aos pesquisadores do país que contribuem para o desenvolvimento e promoção da informação científica sobre o manejo responsável dos nutrientes das plantas. Os candidatos são escolhidos por uma comissão nomeada pela SBCS.

Em um discurso muito emocionado ao receber o prêmio, o professor Alfredo Sheid Lopes dedicou o prêmio à família e à UFLA. “Sempre transformei desafios em oportunidades”, disse lembrando-se de quando precisou levar mais de uma tonelada de solos para os EUA para estudar a fertilidade do cerrado brasileiro. “O magistério e a ciência do solo são profissões de fé na continuidade da produção de alimentos com sustentabilidade ambiental e é essa a profissão de fé que espero de meus alunos”, disse ele pedindo aos jovens mais dedicação aos estudos sobre integração lavoura/pecuária. “Meus alunos são a razão da minha existência”, concluiu emocionando a plateia.

Para a presidente da SBCS, Lúcia Anjos, “hoje nos deixa um cientista na plena acepção da palavra. Alfredão foi inovador, mesmo quando essa palavra nem era conhecida. Estimado por seus alunos, deixou muitos herdeiros, filhos, netos e até bisnetos, atualmente nas mais diversas universidades e instituições de pesquisa deste país. E ainda era um poeta e seresteiro! Suas lições não serão esquecidas, Mestre, Professor Alfredo!

Léa Medeiros-SBCS

 

No dia 24 de maio, a Sociedade Latino-americana de Ciência do Solo enviou o seguinte comunicado:

Estimados Presidentes de las Sociedades Nacionales que constituyen la
Sociedad Latinoamericana de la Ciencia del Suelo

Señores presidentes; con profundo pesar informamos a Ustedes el sensible
fallecimiento del Dr. Alfredo Scheid Lopes, quien en vida fue uno de los pioneros
en investigación en suelos del Cerrado brasilero, fue socio y gran incentivador de la
Sociedad Brasilera de la Ciencia del Suelo, profesor emérito de la UFLA.
Compartimos con ustedes esta gran pérdida para la Ciencia del Suelo de Brasil y para
la SLCS.
“Quien paso por nuestras vidas y dejo luz, resplandecerá en nuestra
alma para toda la eternidad”
Expresamos nuestro sentido pésame a sus familiares y amigos, que el Señor conceda
paz y consuelo en este momento difícil.
Las palabras nunca alcanzan cuando lo que hay que decir desborda el alma.

Dra. Elisângela Benedet da Silva
Presidente de la Sociedad
Latinoamericana de la Ciencia del Suelo

Ing. Mary Selva Viera
Secretaria General de la Sociedad
Latinoamericana de la Ciencia del Suelo


SBCS lança livro que mapeia as iniciativas de educação em solos no Brasil05/05/2020

O livro é fruto das ações da Divisão IV (Solo, Ambiente e Sociedade) da SBCS e reúne 78 atividades que foram cadastradas pelos respectivos coordenadores, no “Banco de Dados Nacional de Iniciativas de Educação em Solos” (https://bit.ly/33PBibl). Tais iniciativas foram organizadas por regiões do país.

A obra chega em um momento oportuno para a socialização das iniciativas de Educação em Solos no Brasil, concebidas e desenvolvidas por diferentes educadores ao longo dos últimos 20 anos, contextualizadas em diferentes territórios, culturas e áreas do conhecimento.

De acordo com os organizadores do livro-Marcelo Ricardo de Lima, Fabiane Machado Vezzani, Valentim da Silva e Cristine Carole Muggler-“a educação em solos é um processo formativo e humanizador dos sujeitos envolvidos, em que o conhecimento sobre solos é construído a partir de suas vivências”. Ainda para eles, “este conhecimento passa a fazer sentido e parte da vida dos sujeitos de uma forma cada vez mais integrada às suas ações cotidianas. É a transformação da realidade e dos sujeitos na relação com o solo”, disseram eles.

Com esta publicação, os organizadores esperam que o contato entre os agentes dos processos possa ser potencializado, gerando interações entre os projetos e fortalecendo o conjunto de educadores em solos, além de estimular a aproximação de outros.  O Banco de Dados formado para a produção do livro possibilita a realização de análises diversas e, sobretudo, a constatação da complexidade da educação em solos, para além da descrição e caracterização de conteúdos e ações Este Banco continua aberto para inclusão de novas ações que poderão ser adicionadas nas próximas edições do livro.

O livro é destinado a todos os envolvidos e interessados na educação em solos, com especial ênfase às instituições como secretarias estaduais e municipais de educação, de agricultura e de meio ambiente, entidades públicas ou privadas ligadas à educação ambiental,  organizações e associações de agricultores e produtores rurais, grupos que atuam na agricultura urbana, entre outros que tenham interesse ou envolvimento com o tema.

No prefácio da publicação, a presidente da SBCS,  Lúcia Helena Anjos, afirma que “a obra é uma iniciativa de grande importância para a SBCS como registro e  reconhecimento de tantos que dedicam seu tempo, para além das horas normais de trabalho, à educação em solos no Brasil”. Ela destaca ainda que “cada um desses projetos, assim como outros que não foram inseridos no catálogo, contribuiu para o marco de participação brasileira na iniciativa da FAO de celebração do Dia Mundial do Solo, em 2019.  De um total de 507 eventos, em 100 países, o Brasil contribuiu com 79, o maior número em um só país”.


SBCS prorroga prazo para pagamento da anuidade com desconto

A SBCS adiou, até 11 de maio, o prazo para pagamento, com descontos, da anuidade de 2020 que terminaria dia 24 de abril. O adiamento aconteceu porque algumas pessoas tiveram dificuldades em efetuar o pagamento. Agora, você pode fazer o pagamento com calma e se sentir parte da sociedade científica que cuida dos interesses da ciência do solo no Brasil.

A anuidade pode ser pagar a qualquer tempo, mas é sempre bom aproveitar o desconto. Basta entrar no site da SBCS (www.sbcs.org.br) e fazer o pagamento. Em caso de dúvidas, entre em contato pelo whatsApp pelo número (31) 3612-4542

 

 

 

 


Atos da presidência da SBCS01/05/2020

Confira, aqui,  os atos produzidos e assinados pela presidente Lúcia Anjos, no uso de suas atribuições legais nos anos 2019 e 2020.  O objetivo é dar transparência aos atos da presidência, todos eles amparados pelo Estatuto da SBCS. Os atos também podem ser acompanhados neste link .

Ato 01/2019
Prorrogar por 1 (um) mês o mandato da Secretaria Executiva da SBCS, a partir desta data, com a finalidade de conceder tempo hábil para a regularização do novo mandato; e

Designar os sócios nominados abaixo para continuarem nos seguintes cargos da Secretaria

Executiva da SBCS:

Reinaldo Bertola Cantarutti – Secretário Geral

Raphael Bragança Alves Fernandes – Secretário Adjunto

Igor Rodrigues de Assis – Tesoureiro

Ato 02/19
Mediante a deliberação do Conselho Diretor da SBCS em sua reunião de 20 de julho de 2019, em Cuiabá, formalizo a Comissão constituída por Lúcia Helena Cunha dos Anjos, Presidente, Reinaldo Bertola Cantarutti, Secretário Geral, Raphael Bragança Alves Fernandes, Secretário Ajunto, Ademir Fontana, Diretor da Divisão I, Arnaldo Colozzi Filho, Diretor da Divisão II, Alberto Carlos de Campos Bernardi, Diretor da Divisão III, Cristine Carole Muggler, Diretora da Divisão IV e Adriel Ferreira da Fonseca, Diretor do Núcleo Estadual do Paraná, para preparar proposição de alterações do Estatuto e Regimento da SBCS. Os trabalhos da Comissão serão coordenados pelo Secretário Geral, Reinaldo Bertola Cantarutti. A proposição de alteração deverá ser concluída e encaminhada para apreciação pelo Conselho Diretor até 31/05/2020.
Viçosa, 25 de setembro de 2019.

Ato 03/19
Criar no âmbito da SBCS e vinculado à Divisão 1 -Solo no Espaço e no Tempo,o Grupo de Trabalho “Publicação das Reuniões de Correlação e Classificação de Solos (RCC)” e nomear os sócios Marcos Gervasio Pereira (Líder) e José Francisco Lumbreras (Vice-líder)para integrarem sua coordenação. O objetivo do Grupo de Trabalho será resgatar os documentos referentes as Reuniões de Correlação e Classificação de Solos realizadas e ainda não publicados, e adequá-los para publicação segundo os modelos estabelecidos para as últimas reuniões, tendo como exemplo as RCCs do Acre (IX RCC) e Roraima (XI RCC).
Viçosa, 15 de outubro de 2019

Ato 04/19
Criar no âmbito da SBCS e vinculado à Divisão 1 -Solo no Espaço e no Tempo,o Grupo de Trabalho “Soil Judging Contest no Brasil” e nomear os sócios Fabrício de Araújo Pedron (Líder) e Marcos Gervásio Pereira (Vice-líder)para integrarem sua coordenação. O objetivo do Grupo de Trabalho será discutir os procedimentos e regras para as competições brasileiras, proporcionar a difusão e a realização das competições de solos entre os membros da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo (SBCS).
Viçosa, 15 de outubro de 2019.

Ato 05/19
Criar no âmbito da SBCS e vinculado à Divisão 1 – Solo no Espaço e no Tempo, o Grupo de Trabalho “Atualização do Sistema de Avaliação da Aptidão Agrícola das Terras (SAAAT)” e nomear os sócios Ademir Fontana (Líder) e Ricardo Simão Diniz Dalmolin (Vice-líder) para integrarem sua coordenação. O objetivo do Grupo de Trabalho será elaborar a revisão e atualização do SAAAT em sua versão teórica, assim como dar subsídios para sua a informatização.
Viçosa, 15 de outubro de 2019.

Ato 06/2019
Criar no âmbito da SBCS e vinculado à Divisão 1 -Solo no Espaço e no Tempo, o Grupo de Trabalho “Pedomemória: solo como memória das mudanças climáticas e ambientais” e nomear as sócias Ingrid Horák Terra(Líder) e Márcia Regina Calegari (Vice-líder)para integrar em sua coordenação. O objetivo do Grupo de Trabalho será proporcionar a difusão do importante papel que os solos apresentam frente às mudanças climáticas e ambientais, no que tange ao seu uso como registros de episódios passados.
Viçosa, 15 de outubro de 2019.

Ato 01/2020
Criar no âmbito da SBCS e vinculado à Divisão 2 – Processos e Propriedades do Solo, o Grupo de Trabalho “Ensino de Mineralogia” e nomear os sócios Antônio Carlos de Azevedo (Líder) e Eloise Mello Viana de Moraes (Vice-líder) para integrarem sua coordenação. O objetivo do Grupo de Trabalho será proporcionar a difusão da mineralogia entre os membros da SBCS, bem como produzir materiais didáticos para pesquisadores e/ou professores que atuam na área da ciência do solo ou correlatas.
Viçosa, 19 de fevereiro de 2020

Ato 02/2020
Criar no âmbito da SBCS e vinculado à Divisão 2 – Processos e Propriedades do Solo, o Grupo de Trabalho “Ensino de Mineralogia” e nomear os sócios Valdomiro Severino de Souza Júnior (Líder) e Antônio Carlos de Azevedo (Vice-líder) para integrarem sua coordenação. O objetivo do Grupo de Trabalho será congregar especialistas em mineralogia de areia para melhor compreensão da reserva mineral dos solos e da pedogênese, além de propor subsídios para o Sistema Brasileiro de Classificação do solos.
Viçosa, 19 de fevereiro de 2020.

Ato 04/2020
Criar no âmbito da SBCS comissão para, no prazo de 60 dias, elaborar proposta de premiação de teses e dissertações, bem como de trabalhos de estudantes de graduação que forem apresentados por ocasião do Congresso Brasileiro de Ciência do Solo; e nomear os sócios Júlio César Azevedo Nóbrega, Estevão Vicari Mellis e Ademir Fontana, sob a presidência do primeiro, para integrarem a respectiva comissão.
Viçosa, 13 de março de 2020.

 

 

 

 


Editorial Newsletter março/abril 202030/04/2020

No curso dos seus 73 anos de história a SBCS tem, continuamente, se adequado ao seu tempo para cumprir a sua missão de promover o intercâmbio intelectual daqueles que atuam na pesquisa, no ensino, na divulgação ou em atividades técnicas para o conhecimento e melhor utilização do solo e da água no Brasil. A SBCS se mantém pulsante justamente porque está sempre se reinventado. Posso citar como exemplos a criação, a partir de 2006, do portfólio de livros-textos e a profunda alteração regimental promovida em 2011. Os livros-textos se tonaram referências para o ensino de solos, nos cursos de graduação e de pós-graduação. A alteração regimental tornou a organização estrutural da SBCS compatível com a International Union of Soil Sciences (IUSS) e dinamizou a Divisões e Comissões Especializadas. Estes foram fatores que viabilizaram a realização do 21st World Congress of Soil Science (WCSS,) ocorrido em 2018, no Rio de Janeiro. Foi, com certeza, uma das maiores realizações da SBCS! Além disso, a alteração regimental levou ao surgimento dos Núcleos Regionais ou Estaduais e de uma nova concepção do Conselho Diretor. Os Núcleos rapidamente se consolidaram e hoje capilarizam as ações da SBCS em todo o território brasileiro. O Conselho Diretor, como órgão legislativo, democratizou a participação dos sócios nas tomadas de decisões da SBCS.

A partir de 2012, ampliou-se a visibilidade internacional da SBCS ao integrar a representação brasileira no Global Soil Partnership (GSP), um organismo de assessoramento da FAO para questões relacionadas aos solos. Marco igualmente relevante para este propósito foi a modernização na Revista Brasileira de Ciência do Solo, colocando-a em condições de igualdade aos destacados periódicos internacionais da ciência do solo.

Por sua vez, Boletim Informativo passou por metamorfoses que aprimoraram tanto o seu conteúdo quanto o seu layout gráfico.  Mais recentemente, adequando-se à uma necessidade atual, a SBCS inseriu-se nas mídias sociais. Hoje já temos mais de oito mil seguidores no Instagram e 20 mil no Facebook.

Em sua reunião ordinária, durante o XXXVII CBCS, em Cuiabá-MT, o Conselho Diretor referendou duas propostas da Secretaria Executiva que passam a valer a partir de 2020.  A primeira, altera a periodicidade do Boletim Informativo passando-o para semestral, com circulação exclusivamente em formato digital. A outra proposta referendada foi a criação de uma Newsletter como novo veículo de comunicação com sócios da SBCS e sociedade em geral. Pretendemos que essa Newsletter seja mensal, circulando sempre no início de cada mês, com as notícias do período anterior. Este novo veículo supre a necessidade de informar nossos sócios sobre as notícias internas da SBCS, com novidades sobre a Diretoria, Secretaria Executiva, Núcleos, Divisões e Comissões. São notícias importantes que relatam e registram a história e o cotidiano da nossa Sociedade, como fazíamos no Boletim Impresso. Além de notícias, teremos ainda artigos opinativos e notícias sobre políticas de ciência e tecnologia no Brasil e no mundo, que interferem no nosso fazer científico. Aos nossos sócios, pedimos que fiquem atentos ao recebimento das nossas edições e convidem alunos e colegas a também se cadastrarem para recebê-las.

Nossa primeira edição circula num período muito difícil e diferente para todos nós com a pandemia do novo coronavírus. Estamos em busca de novas formas de comunicação, assim como encontraremos novos meios de conviver com as mudanças que a pandemia nos trará.  Nos adaptaremos às mudanças para continuarmos a defender o princípio da nossa SBCS de promover a ciência do solo brasileira. Neste momento também é oportuno conclamar a todos para se associarem à nossa Sociedade que, para ser grande, depende de todos nós.

Reinaldo Bertola Cantarutti

Secretário Geral da SBCS