Notícias



“Caring for the planet starts from the ground” será o tema do World Soil Day 2017

Desde 2012, a comunidade internacional da Ciência do Solo celebra o World Soil Day (WSD) no dia 5 de dezembro para aumentar a conscientização sobre a importância dos solos para acabar com a fome e para os serviços essenciais do ecossistema – incluindo adaptação e mitigação das mudanças climáticas – e desenvolvimento sustentável. Todos os anos, há eventos em mais de 150 países em todo o mundo, tornando o WSD um grande dia no calendário da ONU.
Em 5 de dezembro de 2017, a ONU irá lançar o primeiro mapa Global Soil Organic Carbon (GSOCmap) apoiando o desenvolvimento e o empoderamento dos países para construir seus sistemas nacionais de informação sobre o solo e, assim, identificar terras que possam ser reabilitadas para aumentar a produção de alimentos e mitigação das mudanças climáticas através do aumento do armazenamento de carbono orgânico do solo.
O tema da campanha “World Soil Day” deste ano é “Caring for the planet starts from the ground”. A Secretaria do SPG, juntamente com os Parceiros GSP, estão empenhados em criar mudanças e fornecer à comunidade do solo ferramentas e atividades para uma celebração inesquecível.
Então, junte-se ao movimento e ajude-nos a fomentar a #WorldSoilDay. Crie uma ação inspiradora para governos, cidades ou autoridades locais, mídia, setor privado, comunidades locais, professores, estudantes, colegas e muitos outros.
O sucesso do World Soil Day depende de você!
Compartilhe com seus amigos e colegas e ajude a divulgar a nova página do World Soil Day: http://www.un.org/en/events/soilday/

 

Núcleo Regional Leste tem nova diretoria

O pesquisador Andre Guarconi Martins foi eleito o novo diretor do Núcleo Regional Leste  da SBCS (NRL/SBCS) para o mandato 2017/2019. Ele é pesquisador do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper)

Conheça a nova diretoria do Núcleo Regional Leste para o mandato 2017 /2019:

Diretor: André Guarçoni Martins (ES)

1º Vice-Diretor: Felipe Vaz Andrade (ES)

2º Vice-Diretor: Renato Ribeiro Passos (ES)

Secretário Geral: Marcos Gervasio Pereira (RJ)

Tesoureira: Maria Catarina Megumi Kasuya (MG)

 

Núcleo Regional Centro-Oeste tem nova diretoria

O pesquisador Robélio Leandro Marchão, da Embrapa Cerrados de Planaltina-DF é o novo diretor do Núcleo Regional Centro-Oeste da SBCS (NRCO/SBCS)

A eleição aconteceu nos dias 27 e 28 de setembro e só houve uma chapa inscrita que obteve 100% dos votos.

A SBCS parabeniza a nova diretoria e agradece a diretoria anterior e aos sócios votantes pelo fortalecimento das ações em ciência do solo no Centro-Oeste do Brasil

Confira a nova diretoria do NRCO para o mandato 2017/2019:

Diretor: Robélio Leandro Marchão (Embrapa Cerrados, Planaltina – DF)

1º Vice-diretor: Cid Naudi Silva Campos  (UFMS, Chapadão do Sul – MS)

2º Vice-diretor:  Dácio Olibone (IFMT, Sorriso – MT)

Secretário: Cícero Célio de Figueiredo (UnB, Brasília – DF)

Tesoureiro: Rilner Alves Flores (UFG, Goiânia – GO)

As inscrições para o Congresso Mundial de Ciência do Solo já estão abertas

As inscrições para o Congresso Mundial de Ciência do Solo, que será realizado em agosto de 2018, no Rio de Janeiro estão abertas. Você pode fazer a inscrição do seu trabalho desde já, mesmo que não pague agora. O prazo para pagamento com descontos termina dia 15 de fevereiro, mas as inscrições de trabalhos serão aceitas somente até 30 de novembro. Atenção porque este prazo é improrrogável.
O Congresso Mundial é de todos os brasileiros e precisamos contar com trabalhos que mostrem nossa capacidade de pesquisa em Ciência do Solo.

A organização do evento fez um esforço considerável de planejamento e de captação externa para diminuirmos os custos para participantes do Brasil.
Apenas para ilustrar, veja, abaixo, a comparação dos preços (em dólares) dos dois últimos eventos comparados com o proposto para o nosso evento de 2018.

Visite o site do 21WCSS e mantenha-se informado

 

Solos e serviços ambientais são temas da nova edição do Boletim da SBCS

A nova edição do Boletim da SBCS já está no ar com as notícias do XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo.
E ainda têm vários artigos muito interessantes sobre solos e serviços ambientais.
Enquanto o seu exemplar não chega pelo correio, leia a íntegra do Boletim aqui no site da SBCS.

capa web

Belém recebe o XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo

A floresta amazônica, que ocupa mais de 40% do território nacional e abriga a maior bacia hidrográfica em volume e extensão do planeta e a maior biodiversidade, foi o tema central do XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo (CBCS), que aconteceu entre 30 de julho e 5 de agosto, em Belém(PA). O evento reuniu mais de 1200 participantes de todos os estados do Brasil em uma programação intensa de conferências, palestras e debates.O Congresso foi promovido pela SBCS e realizado pela Universidade Federal Rural da Amazônia, com apoio da Embrapa, Instituto Federal do Pará, Abrapalma, Universidade Federal do Pará e Museu Paraense Emílio Goeldi.

O XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo foi presidido pelo professor da UFRPA Antonio Rodrigues Fernandes. Desde que o local do evento foi decido, em 2015, ele foi incansável na sua organização.  Ao avaliar o Congresso, Antônio disse que a crise financeira que assola o país trouxe grandes dificuldades na captação de recursos, mas foi possível arcar com todas as despesas, sem sacrificar os congressistas. A distância de Belém das regiões onde há maior número de estudantes e pesquisadores também foi uma preocupação dos organizadores. No entanto, o Congresso manteve a média de participação dos anteriores.

O evento foi presidido pelo professor da UFRPA, Antonio Rodrigues

A circulação do conhecimento da Ciência do Solo aconteceu na apresentação de trabalhos científicos.   A Comissão organizadora do CBCS aceitou 1652 trabalhos, que foram apresentados em forma de e-pôsteres em totens digitais nos intervalos das palestras. Além de divulgar resultados de pesquisas, as apresentações favoreceram o conhecimento e as relações entre pesquisadores

Cultura paraense

A cultura paraense ficou marcada para sempre na memória dos participantes. Já na cerimônia de abertura, os congressistas assistiram a um belo show do Balé Folclórico da Amazônia, apresentando as principais danças do Pará, entre elas o carimbó, que também fez parte de um happy hour, depois de um dia inteiro de programação científica.  A programação social ainda contou com um coquetel de abertura e uma festa de confraternização, sempre valorizando a cultura regional.

Veja a cobertura completa do evento na edição maio/agosto de 2017 do Boletim Informativo da SBCS

 

_MG_3547

Djalma Martinhão recebe prêmio IPNI de pesquisador sênior

 O pesquisador da Embrapa Cerrados Djalma Martinhão Gomes de Sousa foi premiado no International Plant Nutrition Institute (IPNI), este ano, na categoria “Pesquisador Sênior”. A premiação é concedida todos os anos, durante a FertBio ou congressos brasileiros de Ciência do Solo (CBCS), para homenagear os profissionais que realizam trabalhos de excelência nas áreas de nutrição de plantas, fertilidade do solo e fertilizantes. Esse reconhecimento, nas categorias “Sênior” e “Jovem Pesquisador, tem o respaldo do Conselho Diretor da SBCS, que é responsável pela avaliação dos indicados e escolha dos agraciados. O prêmio foi entregue pelo diretor do INPI no Brasil, Luis Prochow, durante o CBCS, dia 2 de agosto, em Belém (PA).

Djalma Martinhão é químico pela Universidade de Brasília (1974), com mestrado em Ciência do Solo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1980). Ele atua na Embrapa Cerrados há 42 anos nas áreas de fertilidade do solo e adubação, pastagens e plantio direto. O homenageado disse que o prêmio representa o reconhecimento da sua dedicação em colaborar com o desenvolvimento da agricultura brasileira. “Vivenciei e, juntamente com todos os meus colegas da Embrapa, participei das imensas transformações que viabilizaram o agronegócio no Cerrado. Esse reconhecimento da SBCS e do IPNI é muito agradável para mim”, disse Djalma. O pesquisador, que tem 67 anos, já poderia ter se aposentado, mas ainda atua em pesquisas e na orientação de jovens pesquisadores de diversas instituições de ensino no Brasil.

Na categoria “Jovem Pesquisador”, o agraciado foi o estudante de Agronomia da Universidade Federal de São João del Rei Guilherme Moura Ferreira Júlio, com o trabalho intitulado Genótipos, doses e fontes de nitrogênio na severidade do enfezamento do milho.  A escolha do agraciado nessa categoria é feita pela comissão que avalia os trabalhos científicos apresentados durante o CBCS. Em seu trabalho, Guilherme Júlio conclui que o uso de genótipos de milho mais resistentes ao enfezamento é uma importante estratégia de manejo cultural. Ele foi orientado pela pesquisadora da Embrapa Milho e Sorgo de Sete Lagoas Flávia Cristina dos Santos e tem como coautores Dagma Dionísia da Silva, Manoel Ricardo de Albuquerque Filho, Luciano Viana Cota e Rodrigo Véras da Costa.

IPNI 2Djalma Martinhão (à esquerda) e Guilherme Ferreira (à direita) receberam o prêmio do Diretor do IPNI Brasil, Luís Prochonow

Djalma Martinhão à esquerda e o diretor do IPNI Brasil, Luís Prochonow

Djalma Martinhão à esquerda e o diretor do IPNI Brasil, Luís Prochonow

 

Conheça a nova diretoria do Núcleo Estadual São Paulo da SBCS

A eleição para diretoria do Núcleo aconteceu dia 24 de agosto.

O professor Rafael Otto substitui o professor Zigomar de Souza no mandato que vai até 2019

– Diretor:  Rafael Otto (ESALQ-USP)

– 1º Vice Diretor: Estêvão Vicari Mellis (IAC-Campinas)

– 2º Vice Diretor: Thiago Assis Rodrigues Nogueira (UNESP-Ilha Solteira)

– Secretário Geral: Zigomar Menezes de Souza (UNICAMP-Campinas)

– Tesoureiro: Reges Heinrichs (UNESP)

-Conselho Fiscal:

André R. dos Reis (UNESP),

João Luís Nunes Carvalho (CTBE)

Otávio Antonio de Camargo (IAC)