Associe-se
Slide background


Notícias


Este ano será possível se associar pagando a anuidade por 12 meses, ou seja, a associação terá validade de um ano15/01/2024

Iniciamos 2024 e chegou hora de se associar ou renovar a sua associação à Sociedade Brasileira de Ciência do Solo. Este ano temos uma novidade. Pela primeira vez, será possível se associar pagando a anuidade por 12 meses, ou seja, a associação terá validade de um ano a partir da data de pagamento. Isso só foi possível porque nosso sistema foi atualizado para permitir a administração dos dados.

Por que se associar?

A SBCS existe para reunir a comunidade de Ciência do Solo no Brasil, promover o intercâmbio entre pesquisadores das mesmas áreas, publicar conteúdos de interesse, realizar eventos que atualizam nosso conhecimento e lutar pelo fortalecimento da ciência brasileira, sobretudo a Ciência do Solo.

Mas a SBCS somos todos nós. Mantê-la funcionando exige recursos e para isso precisamos do apoio da nossa comunidade científica.

Como foi 2023 para a SBCS?

Todos os anos, aproveitamos os recursos e apoio dos nossos associados para promover a ciência do solo. Confira, abaixo, algumas atividades realizadas ano passado:

  • Promoção do XXXVIII Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, em Florianópolis-SC
  • Promoção do XI Simpósio Brasileiro de Educação em Solos, em Palmeiras de Goiás-GO
  • Incentivo e organização da renovação das Divisões Especializadas e Núcleos Regionais e Estaduais
  • Apoio à realização de eventos regionais sobre Ciência do Solo
  • Apoio à promoção do Curso de Especialização em Geoprocessamento, Levantamento e Interpretação de Solos
  • Participação ativa no ITPS e em outros organismos internacionais de Ciência do Solo
  • Campanha de Divulgação do Dia Mundial do Solo em todo Brasil
  • Promoção de lives sobre temas contemporâneos da ciência do solo no nosso canal do Youtube
  • Lançamento do Volume XII da série Tópicos em Ciência do Solo
  • Publicação dos Tópicos em Ciência do Solo que estavam esgotados em formato de E-book
  • Criação da série de edições especiais da Revista Brasileira de Ciência do Solo (RBCS), como Solos e Mudanças Climáticas.

E já no início deste ano diversas outras novidades estão por vir!

  • Este ano, a SBCS pretende se aproximar dos Ministérios e órgãos do Governo que atuam diretamente com temas ligados à ciência do solo, como o MCTI, MMA, MAPA, MDA e MEC. Esta é uma maneira de influenciar políticas públicas baseadas em conhecimento científico.
  • Também vamos estreitar, ainda mais os laços com a União Internacional de Ciência do Solo (IUSS)  Sociedade Latino-Americana (SLCS). e a Sociedade Americana de Ciência do Solo buscando projetos de internacionalização.
  • Em 2024, teremos um novo site para a SBCS. Mais dinâmico e funcional.
  • E vamos continuar apoiando a realização dos eventos regionais e a consolidação do Pronasolos.

Associe-se!

Consulte, abaixo, a tabela de preços da anuidade de 2024 . Os valores podem ser divididos em até 3 vezes no cartão de crédito.

Para quem é ou já foi sócio da SBCS, basta fazer login em Área do Sócio e renovar sua anuidade.

Para quem quer ser sócio pela primeira vez clique neste link

 

 


Acompanhe a organização do próximo Congresso Brasileiro de Ciência do Solo11/01/2024

O próximo Congresso Brasileiro de Ciência do Solo será em 2025, mas já tem data, local e até perfil no instagram. Quer saber mais?

Por que Upaon-Açu?

Upaon-Açu é uma ilha brasileira no estado do Maranhão, com área de 1.410,015 km² e faz parte do Arquipélago do Golfão Maranhense e é nela que se encontra a capital do estado, São Luís.

O nome Upaon-Açu foi dado pelos índios Tremembés (Tupi-Guarani) e significa “ilha grande”. Também foi chamada ilha de São Luís. A denominação indígena foi restabelecida pela constituição do Maranhão: Art. 8º – A cidade de São Luís, na ilha de Upaon-Açu, é a capital do estado.

Assim, o 39º Congresso Brasileiro de Ciência do Solo homenageia os Tremembés – povos originários da Ilha do Maranhão. O local está inserido em um sistema com uma grande diversidade de ecótonos e com uma enorme distribuição de classes de solos.

O Maranhão está localizado em zona de transição entre Amazônia, o Cerrado e Caatinga, cuja agricultura pujante e diversa traz grandes benefícios para o desenvolvimento do estado.

Acompanhe os detalhes da organização do evento aqui, na SBCS e no perfil: @solossaoluis2025


Um Feliz Natal e um novo ano com saúde, paz e serenidade20/12/2023
Um Feliz Natal para você e sua família
E que o espirito natalino nos anime a construir um mundo de amor e paz!
É o que deseja a Secretaria Executiva da SBCS

Sempre que precisar, entre em contato com a Secretaria da SBCS  pelo telefone ou whatsApp (31) 3612- 4542 ou pelo e-mail: sbcs@sbcs.org.br

 


XXI Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do Solo e da Água confirmada para 2024

Depois de sete anos, a SBCS voltará a realizar a Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do Solo e da Água, desta vez em sua XXI edição.
O evento será realizado de forma concomitante com o VIII Simpósio Mineiro de Ciência do Solo, no Campus da Universidade Federal de Viçosa, em Viçosa-MG.                                                        A previsão é que o evento seja realizado entre 28 de julho e 03 de agosto de 2024.
O tema da XXI RBMCSA será “Agricultura de Montanha” e a organização está a cargo do Núcleo Regional Leste da SBCS.
Agende-se! Em breve daremos mais informações sobre inscrições e envio de resumos!


SBCS promove Congresso Fertbrasil: inovação em fertilizantes e nutrientes para a agricultura tropical16/12/2023

O Congresso FertBrasil é uma promoção da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo e será realizado pela Rede FertBrasil, em parceria com a Embrapa e a Esalq/USP em Campinas-SP, entre os dias 11 e 13 de junho de 2024. O evento pretende ser um importante fórum sobre o uso e manejo de fertilizantes e um espaço para a discussão científica sobre essas tecnologias e a interação entre a pesquisa e o mercado. O tema principal será a “inovação em fertilizantes e nutrientes para a agricultura tropical visto que inúmeras tecnologias em fertilizantes, adaptadas aos sistemas de produção tropicais, têm surgido a cada ano. Assim, o Congresso FertBrasil será o espaço para a discussão científica sobre essas tecnologias e a interação entre a pesquisa e o mercado, envolvendo temas como: fertilizantes de base orgânica, fertilizantes nitrogenados especiais, novas fontes de fósforo para a agricultura brasileira, bioinsumos aplicados à nutrição de plantas, além do cenário mundial e brasileiro sobre fertilizantes e questões relacionadas ao papel das novas tecnologias na relação entre fertilizantes e o meio ambiente.


Pré-inscrições irão até final de dezembro, mas não garante vagas15/12/2023

Estão abertas, de 11 a 31 de dezembro, as pré-inscrições para a XV Reunião Brasileira de Classificação e Correlação de Solos: RCC das várzeas do Médio Rio Amazonas e entorno (XV RCC), prevista para acontecer de 18 a 25 de outubro de 2024. O evento técnico-científico, cujo principal objetivo é contribuir para o aprimoramento do Sistema Brasileiro de Classificação de Solos (SiBCS).

A  RCC será  promovida pelo Núcleo Regional Amazônia Ocidental da  Sociedade Brasileira de Ciência do Solo e organizada e coordenada pela Embrapa Amazônia Ocidental, Embrapa Amazônia Oriental, Embrapa Solos, Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

Segundo José Francisco Lumbreras, pesquisador da Embrapa Solos e organizador do evento, a pré-inscrição não garantirá vaga automática para participação no evento. O objetivo é obter informações sobre potenciais interessados, possibilitando atender a um público diverso dentro do limite de 80 vagas disponíveis para a viagem.

Após o período destinado à pré-inscrição, a comissão organizadora da XV RCC selecionará 80 candidatos entre os pré-inscritos, mantendo uma lista de espera. Na sequência, será divulgada a lista dos selecionados, bem como os procedimentos para a confirmação da inscrição, que deverá ser efetivada entre 29/01/2024 a 22/02/2024 com o pagamento da taxa de inscrição.

Saiba mais


A live pode ser vista no canal da SBCS no YouTube12/12/2023

A live, promovida pela Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, celebra o Dia Mundial do Solo e será fundamental para entendermos como o Ministério Público pode ser um aliado na conservação dos solos brasileiros e como nós, pesquisadores da ciência do solo, poderemos contribuir e também inserir esta dimensão da tutela jurídica nas nossas aulas e pesquisas.

Nosso convidado é promotor de Justiça do Ministério Público do Estado de Minas (MPMG) e pós-doutorando no Departamento de Ciência do Solo da ESALQ/USP. É doutor em Ciência do Solo pela UNESP/FCAV, campus Jaboticabal/SP e colíder do Grupo Política de Uso do Solo (POLUS) da UNESP/FCAV.

Carlos Alberto Valera é membro colaborador da Comissão de Meio Ambiente do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP); diretor de publicações Técnico-jurídicas da Associação Brasileira do Ministério Público de Meio Ambiente (ABRAMPA). Ele também é o coordenador regional das Promotorias de Justiça de Defesa do Meio Ambiente das Bacias Hidrográficas dos Rios Paranaíba e Baixo Rio Grande e Coordenador do Núcleo Integrador para Tutela da Água e do Solo.

Para conversarmos sobre este tema tão importante para os solos brasileiros com um especialista no assunto, esperamos você no dia 12 de dezembro, às 19h no canal da SBCS no YouTube.

 

 


Divisão 3 da SBCS preparou parecer técnico que impediu a aprovação do Projeto de Lei28/11/2023

A SBCS, por meio das suas comissões 3.1 (Fertilidade e Nutrição de Plantas) e 3.2 (Corretivos e Fertilizantes) teve papel fundamental para retirar de pauta uma proposta de Projeto de Lei (PL) nacional que incluía o sódio como micronutriente para plantas. Se aprovada, a legislação promoveria um aumento no uso do cloreto de sódio na agricultura, acelerando o processo de salinização dos solos brasileiros e promovendo a degradação mais rápida de áreas hoje utilizadas na produção de alimentos.

O projeto

O PL 3.095 de 2022, de autoria do ex-deputado, Beto Rosado (PP) e do relator deputado Alexandre Guimarães (Republicanos), pretendia alterar a Lei nº 6.894 de dezembro de 1980 que dispõe sobre a inspeção e a fiscalização da produção e do comércio de fertilizantes, corretivos inoculantes, estimulantes ou biofertilizantes, remineralizadores e substratos para plantas, destinados à agricultura. O projeto propunha, de acordo com o texto original, “incluir o sódio (Na), inclusive na forma de cloreto de sódio (NaCl), entre os micronutrientes reconhecidos na legislação como essenciais ou benéficos para o crescimento e produção dos vegetais”.

Alertada sobre a tramitação do projeto na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural na Câmara dos Deputados, a Secretaria Executiva da SBCS acionou imediatamente os coordenadores e vice-coordenadores das Comissões 3.1. e 3.2. Estes, por sua vez, mobilizaram sócios especialistas no tema para emitir um parecer técnico sobre improbidade do PL e os riscos que traria para a agricultura e o meio ambiente. A Embrapa e o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) também se mobilizaram na direção de evitar a aprovação do PL.

Segundo os especialistas, as evidências científicas mostram que não se pode generalizar o Na como um nutriente com potencial para substituir as funções do potássio. Além disso, oNaCl, destacado como fonte de Na no PL, ocorre naturalmente e é abundante na maioria dos solos agrícolas. Em algumas circunstâncias, é a principal causa de salinização dos solos. O sódio também é altamente solúvel, afetando a produtividade e a qualidade das áreas dedicadas ao cultivo agrícola.

Salinização

A salinização dos solos é hoje um dos grandes desafios ambientais, afetando a produção em mais de 800 milhões de hectares ao redor do mundo, o que representa mais de um terço de todas as terras agrícolas do planeta. As áreas mais afetadas estão em regiões áridas ou semiáridas e o problema tem se intensificado com o mau uso da irrigação. Ainda segundo o relatório apresentado pela SBCS, o excesso de sais no solo, especialmente o Na, ocasiona desordens fisiológicas nas plantas levando-as, muitas vezes à morte. As concentrações excessivas destes sais e o deficit de recursos hídricos são um dos principais fatores que provocam a conversão de áreas férteis em marginais, com restrição ao uso agrícola.

De acordo com o secretário geral da SBCS, Reinaldo Cantarutti, a Sociedade Brasileira de Ciência do Solo foi ágil ao reagir ao projeto que fere os melhores princípios das ciências do solo e da nutrição de plantas, estabelecidos por pesquisa científica e disponíveis em publicações de referência no Brasil e no mundo. “É papel da SBCS, como instituição que representa a ciência do solo propor e interferir em políticas públicas que afetam a agricultura e o ambiente e defender que esta esteja baseada em princípios da ciência”, disse ele.

O parecer elaborado pela SBCS pode ser lido na íntegra neste link.


Participe desta campanha e a ajude a falar sobre a importância da preservação do solo e da água05/11/2023

No dia 5 de dezembro, o mundo todo estará celebrando o Dia Mundial do Solo (World Soil Day).  A SBCS está convocando todos os nossos sócios e seguidores nas redes sociais a promoverem campanhas de divulgação científica sobre este tema até o dia 5 de dezembro, uma terça-feira.

Você pode usar suas redes sociais, fazer palestras em escolas, sugerir entrevistas em rádios, Tvs e jornais da sua cidade, promover feiras, etc. Faça o que puder, mas não deixe de colaborar falando com propriedade sobre o tema deste ano “Solo e Água Fontes de Vida” para públicos que não sejam especialistas e precisam conhecer e se envolver com este tema tão importante para todos o planeta.

Participe também da nossa campanha nas redes sociais da SBCS onde você pode conferir materiais para a campanha (sbcs.solos)